Tag Archive: google


A BSRSoft, empresa comprometida com o open source, criando, alterando, consumindo e distribuindo software aberto, vê-se na obrigação de liberar para o mercado sua visão sobre o recente caso do processo aberto pela Oracle contra o Google, clamando por infrações de patentes da antiga SUN, adquirida pela Oracle, e que cobrem tecnologias implementadas na linguagem e VM Java.

Ao que parece a Oracle não classifica a Dalvik (VM do Android do Google motivo do processo) como um fork do Java. Parece que ela diz que ele é uma outra tecnologia (não Java) que se baseia em conceitos do Java.

Mas não é Java (segundo o que gente da própria Oracle andou falando em off).

O problema então, seria que o Google criou uma coisa nova, usando idéias que só são licenciadas livremente para o Java. (não para algo que segundo ela se parece com Java mas que não é Java)

Essas idéias usadas pelo Google é que estariam cobertas pelas patentes citadas no processo aberto pela Oracle.

Em nossa opinião, a Oracle não vai conseguir dobrar o Google. Algumas patentes são extremamente genéricas, e o Google deverá argumentar que a Dalvik é Java sim, mas que é um superset dele, que ficou bem diferente, mas que é Java.

Isso o enquadraria como estando coberto pelas licenças de patente concedidas em favor das implementações do Java. Se der certo, a Oracle sofrerá uma enorme derrota e ficará conhecida mundialmente como a maior produtora de FUD contra o open source desde a SCO.

O fato de o Google ter licenciado a Dalvik através da Apache 2 e não pela GPL 2 (mesma do Java) não quer dizer que a Dalvik não seja Java. Como dissemos acima as idéias do Java foram aproveitadas no Dalvik, mas não código fonte da JVM. Por isso a Dalvik pode ser tranquilamente um superset da Java sem ter código Java.

Dessa forma ela pode ter licença diferente da JVM e mesmo assim ser um superset do Java e estando protegida das patentes, como qualquer implementação do Java. (implementações são feitas sobre idéias do padrão e não necessariamente sobre código fonte de outras implementações, estes sim cobertos no caso da JVM da SUN pela GPL 2)

E de qualquer forma, a Oracle parece estar fazendo terrorismo com o mercado, fazendo pressão direta em grandes, médias e pequenas empresas que usam o Android em seus produtos, para que estas paguem um “seguro” para a Oracle não as processar. Isso independente do resultado do processo contra o Google.

Aqui na companhia chamamos esse comportamento de FUD. Terrorismo barato de mercado.

Veja a íntegra do processo Oracle vs Google em:  http://www.scribd.com/doc/35811761/Oracle-s-complaint-against-Google-for-Java-patent-infringement

BSRSoft LTDA –  www.bsrsoft.com.br

Foto: Reuters
Eric Schmidt, CEO do Google: 24 grandes operadoras de telecomunicações formaram a aliança WAC a fim de construir uma plataforma aberta que oferecerá aplicativos a todos os usuários de celulares.

(Reuters)  Dois grupos de software para celulares apoiados por empresas de telecomunicações sinalizaram uma cooperação mais estreita, dada a concorrência mais acirrada que as operadoras enfrentam vinda de rivais como o Google e a Apple.

Os dois consórcios, o LiMo, que desenvolve uma versão sem fio do Linux, e a WAC, uma aliança de desenvolvimento de aplicativos, oferecem às operadoras alternativas ao software e serviços da Apple, Google ou Nokia, porque elas podem criar aplicativos mais específicos e com suas próprias marcas.

“As iniciativas estão oferecendo meios independentes e neutros para que as operadoras produzam e ofereçam aplicativos e serviços próprios, a fim de combater a concorrência intensificada vinda das empresas de Web e dos fabricantes de celulares,” disse o analista Geoff Blaber, da CCS Insight.

A LiMo, uma plataforma apoiada por operadoras de telefonia móvel, anunciou ter abordado alguns dos principais integrantes da aliança das operadoras para desenvolver lojas de aplicativos, a WAC, oferecendo ajuda para acelerar seu início de operações, bem como cooperação estreita no futuro.

“A resposta inicial foi muito cordial,” disse Morgan Gillis, o presidente da LiMo.

“O setor está tentando desenvolver uma abordagem independente. Está se comportando de forma cooperativa e coordenada, tentando enfrentar os novos concorrentes,” disse Gillis.

No mês passado, 24 grandes operadoras de telecomunicações formaram a aliança WAC a fim de construir uma plataforma aberta que oferecerá aplicativos a todos os usuários de celulares.

Os analistas estavam céticos quanto a uma cooperação eficiente entre número tão grande de operadoras, mas a inclusão da LiMo poderia ajudar, disse Blaber, da CCS.

“A LiMo conhece os desafios inerentes de criar padrões por meio de um comitê. Conseguir que mais de 20 operadoras com interesses concorrentes concordem quanto a um padrão não será tarefa simples,” disse Blaber.

AT&T, Bharti Airtel, China Mobile, MTN Group, NTT DoCoMo, Orange, Orascom Telecom, Telefónica e Vodafone estão entre os membros fundadores da aliança WAC.

(Info.abril.com.br)   O governo norte-americano colocou no ar um site para facilitar o uso de software e serviços online por agências federais.

O site Apps.gov foi criado para incentivar o uso de soluções online e, assim, diminuir os custos com datacenters e o impacto ambiental. Oferece links para softwares e serviços online gratuitos e para redes sociais como Facebook e MySpace.

O Google dá apoio ao projeto, mas os dados do governo norte-americano não serão hospedados todos na nuvem do Google. Os dados mais sensíveis ficarão numa plataforma chamada de Nebula, desenvolvida pela NASA. No Apps.gov, o Google oferecerá uma versão corporativa do Google Apps.

A iniciativa foi apresentada hoje pelo CIO do governo dos EUA, Vivek Kundra, em um evento para imprensa realizado na NASA. “É uma inovação que pode mudar como a TI funciona e também ajudar a economizar dólares no processo”, disse.

Segundo Kundra, o governo federal dos EUA gasta mais de 75 bilhões de dólares com TI. “A computação em nuvem permite aos usuários consumir e pagar apenas o que eles precisam, conforme a necessidade, como acontece com a eletricidade e a água”, disse Kundra.

Pesquisadores da VeriSign iDefense publicaram um relatório técnico acerca do ataque ao Google e outras 30 empresas. Os pesquisadores da iDefense rastrearam a origem do ataque e confirmaram o envolvimento de agentes da inteligência do governo da República Popular da China. O ataque, que veio a público no último dia 12, teve como alvo o serviço de e-mail do Google, o Gmail, e a ação foi realizada com o propósito de roubo de informação política.

O ataque utilizou uma brecha de segurança ainda desconhecida do IE6. O relatório da iDefense sugere que, há meses, a China está engajada em uma campanha massiva de espionagem industrial contra empresas norte americanas.

Saiba Mais: [1] Ars Technica: http://arstechnica.com/security/news…gle-attack.ars


(Fonte: http://under-linux.org/content/pesquisadores-confirmam-origem-do-ataque-ao-google-105/)

No More Mr Nice Google

(Fonte: MeioBit.comCarlos Cardoso)   O Mercado Chinês sempre teve suas peculiaridades. Que o digam os ingleses e portugueses, Marco Polo e outros. Com o fim da Revolução Cultural e a invenção chinesa do Socialismo de Mercado, fruto da filosofia marketista-leninista o país deixou de ser uma curiosidade isolada, como a Albânia e se tornou um player no cenário mundial.

Isso gerou um país com poder de barganha muito grande mas ilusões imperialistas que só uma ditadura comunista pode almejar. Daí termos extremo controle da Internet lado-a-lado com fábricas produzindo as mais banais porcarias chinesas questionáveis, para o Ocidente.

O efeito final é que o Governo Chinês acha que seu alcance é mundial, que podem mandar no resto do mundo. Em alguns casos, conseguem. A Microsoft escuta muita besteira calada, e o Google, se não chegou ao moralmente insustentável papel de colaboracionista como o Yahoo, ao entregar informações que possibilitaram a prisão de um escritor de oposição, aceitou censurar informações sobre o Dalai Lama, o Massacra na Praça Tianamen e tantos outros casos desconfortáveis para o Governo Sino-comunista.

Para ler mais, por favor visite:  http://bsrsoft.com.br/portal/no-more-mr-nice-google/

%d blogueiros gostam disto: