Um grupo de desenvolvedores da suíte de produtividade OpenOffice.org anunciou, nesta terça-feira (28/9), o fim do vínculo com a Oracle, a partir da fundação de uma nova entidade voltada a guiar o futuro da ferramenta. A organização, batizada The Document Foundation, cuidará da distribuição de uma versão do conjunto de aplicativos, que será denominado LibreOffice.

O movimento é mais um capítulo no histórico de brigas entre a Oracle e a comunidade de código aberto, desde que a companhia adquiriu a Sun. O banco de dados MySQL e a ferramenta de desenvolvimento Java são os principais protagonistas dessa disputa.

Nascida como StarOffice, a suíte foi rebatizada para OpenOffice.org após a compra da empresa alemã StarDivision pela Sun em 1999. A Oracle incorporou a ferramenta com a compra da Sun, completada no início deste ano, mas desde então desagrada membros da comunidade.

De acordo com Charles H. Schulz, um dos líderes de desenvolvimento do OpenOffice, a comunidade sentia que a Oracle os tratava mais “como parte do problema do que como solução”.

Schulz não considera o LibreOffice como um “fork”- nome dado à ferramenta que tira vantagem de um software de código aberto com licença livre, iniciando um desenvolvimento paralelo. Em vez disso, ele diz que a suíte será a continuação do projeto inicial do OpenOffice.org.

O nome LibreOffice ainda é temporário. A fundação solicitou à Oracle o uso da marca OpenOffice.org e convidou a empresa a participar da iniciativa.

A fundação afirma que já recebeu amplo apoio de outras companhias, como Google, Red Hat e Canonical, distribuidora do Ubuntu.

Até o momento, a Oracle não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

ODF

Segundo Charles Schulz, a The Document Foundation apoia o ODF (Open Document Format), e está disposta a trabalhar junto com a OASIS para a próxima evolução da norma ISO. “The Document Foundation traz para mesa o ponto de vista dos desenvolvedores, apoiadores e usuários, e isso pode acelerar o processo de adoção do ODF nas diversas instâncias governamentais e empresariais”, disse ele.

BROffice

Os usuários brasileiros continuarão utilizando o produto e a marca BrOffice. Ao integrar-se no esforço de desenvolvimento da The Document Foundation, o projeto brasileiro continuará com o mesmo foco: desenvolver o melhor pacote de aplicativos livre para o Brasil.

Na opinião doo coordenador geral da BrOffice.org, Claudio Ferreira Filho, a novidade é animadora. “A BrOffice.org – Projeto Brasil em nome da comunidade BrOffice.org sente-se orgulhosa de ser parte integrante da The Document Foundation. Nosso país já possui importantes investimentos no Open Document Format e nas ferramentas de software que o suportam. Apoiamos a The Document Foundation em sua missão e visão e estamos prontos para juntar forças ao processo de desenvolvimento do LibreOffice e BrOffice.org”, afirma.

Olivier Hallot, integrante do Conselho Diretor da TDF e Diretor da BrOffice.org Projeto Brasil, acrescenta que o nosso objetivo maior da BrOffice.org é preservar a qualidade do produto, honrando o compromisso firmado com instituições e usuários que utilizam a suíte. Na sua opinião, a criação da TDF e a associação da BrOffice.org a ela é também uma garantia de continuidade e inovação para gestores que planejam adotar o aplicativo e o formato ODF para documentos.

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2010/09/28/desenvolvedores-do-openoffice-anunciam-separacao-da-oracle-e-criacao-de-uma-nova-fundacao/