Na sexta-feira passada, cerca de 25 mil sites hospedados pela Locaweb — o número não é confirmado pela empresa, mas centenas de clientes reclamaram nas redes sociais — foram afetados por uma brecha de segurança. Naquele dia, um hacker supostamente turco modificou a página inicial de vários desses sites.

De acordo com a empresa de hospedagem, “os sites alterados foram alvo de uma vulnerabilidade do sistema operacional Red Hat Linux, para qual o fornecedor ainda não tem solução”, jogando a culpa na falta de atualização do sistema operacional. Agora há pouco a Red Hat brasileira emitiu um comunicado no qual contesta a informação, afirmando que a Locaweb não é sua cliente.

“A Red Hat comenta que a Locaweb não consta de seu quadro de clientes – no Brasil ou no exterior – não possuindo, portanto, subscrições que permitam acesso a serviços de manutenção e suporte. Adicionalmente, a Red Hat declara que não pode ser responsabilizada por falhas no ambiente de segurança”, informa o comunicado.

São três tipos de licença que a Red Hat oferece: de suporte, de gerenciamento e de software. A Locaweb não é cliente de nenhuma dessas modalidades.

A Red Hat brasileira esclareceu que a brecha no kernel do Linux que a Locaweb aponta como responsável pela falha de sexta-feira recebeu um patch — ou seja, foi corrigida — nos sistemas comercializados por ela faz mais de um mês. Segundo a empresa, não houve ocorrência da falha entre seus clientes.

Atualização às 19h43 | Entramos em contato com a equipe de vendas da Locaweb questionando sobre os serviços de hospedagem baseados em Linux. De acordo com um atendente, o Linux utilizado pela empresa é o Linux AS 5.0 Red Hat.

Atualização às 19h48 | A assessoria de imprensa da Red Hat disse desconhecer o sistema Linux AS 5.0 Red Hat, citado pela equipe de vendas da Locaweb.

Fonte: http://tecnoblog.net/40970/red-hat-diz-que-locaweb-nao-e-sua-cliente/